sexta-feira, 27 de março de 2009

DOCE DE MANDIOCA







Um pouco de história do doce :

A mandioca sempre foi o pão da nossa terra, dos índios tamoios (tupinambás) e tupiniquins, daí porque, com o correr dos anos desde o Brasil quinhentista, hoje o pão feito de trigo ser chamado no Brasil de pão francês. Jean de Léry: “Os selvagens tem duas espécies de raízes que chamam aypi e maniot que crescem dentro da terra em 3 ou 4 meses”. No mesmo sentido André Thevet: “Chegavam-nos víveres de todos os lados, como por exemplo a farinha de uma raiz quem chamam de mandioca (...)”. Ainda, confirma Hans Staden: “Entre os tocos das árvores (...) plantam a raiz que lhes serve como alimento. Ela se chama mandioca (...) As raízes são preparadas de 3 maneiras:



1ª: (...) trituram sobre uma pedra (...) produzindo uma farinha que serve para assar bolos bem finos (...);



2ª: as colocam na água, para que fermentem, depois as secam no fogo (...) chamam-se carima (...) socada em um pilão de madeira (...) produzindo com isso uma farinha branca (...) dela fazem bolos chamados beiju;


3ª: pegam a mandioca apodrecida mas não a secam (...) misturam com mandioca seca e verde (...) torram o produto, fazem dele uma farinha que se conserva por um ano inteiro (...) chama-se uiatan”.



PREPARO:


1 kg de mandioca cozida e escorrida.
Faz-se uma calda com açúcar em ponto de espelho (branca e transparente -
2 xícaras de chá de açúcar e
2 de água).


MODO DE FAZER :

Coloque nessa calda a mandioca cozida. Deixe ferver mais um pouco com alguns cravos e canela em pau. Retire do fogo, deixe esfriar. Vai a geladeira. Sirva bem frio.

FONTE : www.litoralvirtual.com.br

Nenhum comentário: